O GRITO DE GRUPO

Em meados de 1997 o Grupo receberia a premiação referente ao Jamboree No Ar, como 1º Colocado Estadual. A cerimônia, realizada na sede do escritório regional, foi motivo de grande alergia para todos. No entanto, foi constatado que não havia, até o momento, um “grito de grupo”. Foi então que, em na reunião semanal com os chefes de seção, foi elaborado o grito. A base foi sugerida pelos chefes Mário, Akelá da Alcateia II, Roberto, chefe da tropa sênior e Léa, mestre pioneira, a partir de algumas características do Kwarup. Participaram ainda os chefes Itamar, Akelá da Alcateia I, Gláucia, chefe da Tropa I – Arara Azul e Robson, chefe da Tropa II, Jaguatirica.

Em roda, todos abraçados ombro a ombro.

No refrão, balança-se os pés…

 

Escoteiros do Brasil - Educação e lazer para crianças e jovens